Uma carta para o pai que um dia eu tive.

8328339217_f34ba0c8bf

Espero que com essa criança, você não cometa os mesmos erros que cometeu comigo. Trate essa criança como sua filha e não como uma obrigação, cuide dela e dê vários banhos nela enquanto ela ainda é um bebe, ao invés de um só, como você fez comigo. Troque as fraldas dela, já que você não se importou de fazer isso comigo. Ao invés de deixar ela correr atrás de você aos prantos, gritando “Papai!” enquanto você anda a passos largos com os seus amigos para dentro de um evento, dê a mão a ela e caminhe ao lado dela. Seja amigo dela, converse com ela e não queira que ela vá trabalhar aos 10 anos de idade. Não minta pra ela, seja honesto com ela desde pequena. Não a exclua da sua vida, faça ela se sentir parte de você. Mantenha a mente aberta para ouvir as ideias dela, e quando ela tirar um 10 em história, não diga “Você não fez mais do que a sua obrigação” enquanto está vendo o jornal das onze horas, eu tenho certeza que assim como eu, ela vai se esforçar para trazer boas notas no boletim, mas ao invés de dizer que ela não se esforça o suficiente, diga que vai ajuda-lá com as matérias difíceis mesmo que você não saiba nada sobre.

Se ela gosta de desenhar, coloque-a numa escola de desenho. Se ela gosta de cantar, coloque-a numa aula de canto. Se ela quer aprender tocar algum instrumento, coloque-a numa aula. Não a fique pressionando pra decidir o que ela quer cursar na faculdade quando ela só tem 14 anos. Ela vai decidir isso sozinha, no tempo dela. Não dê falsas esperanças a ela, como já disse, seja honesto e ela vai aprender com você a ser honesta também. Converse com ela, seja o melhor amigo dela, principalmente na adolescência. Ela pode falar que não quer você por perto, mas ela quer. Dê abraços apertados e faça cócegas assim como você fez comigo. Ela vai se lembrar disso.

Quando ela fizer 18 anos, dê conselhos a ela, não fique contando a mesma história de sempre de como foi a sua infância e como você teve que começar a trabalhar cedo. Ela não vai mais aguentar ouvir essa história, de tantas vezes que você já contou. Ela pode não querer, mas converse com ela sobre garotos, você não fez isso comigo mas eu consegui me virar sozinha. Mas a vida dela vai ser mais fácil se você conversar sobre certas coisas com ela, ao invés de deixar que ela descubra por si só. A ensine a dirigir, ao invés de falar pra ela que o seu carro não é pra ela.

Faça ela ser motivo de inveja por ter uma boa relação com o pai ao invés de invejar as amigas que chamam o pai de melhor amigo. Faça ela se sentir bem ao invés de se sentir mal toda vez que ela ver um filme sobre uma relação boa entre pai e filha. A relação que ela queria ter.

Aprenda uma coisa, filhos vem primeiro do que qualquer mulher. Filhos tem uma importância maior na vida de um pai do que a mulher que ele se deita.

Não deixe que ninguém a faça se sentir mal ou inferior, fique ao lado dela, a defenda numa briga. Seja o tipo de pai que ela sente orgulho em apresentar para os amigos e não o pai que nenhum dos amigos dela conhece, por que ela não gosta de falar sobre o pai.

Esteja presente em todos os aniversários, em todas as festas de dia dos pais na escola, não a deixe chorando na frente da escola inteira enquanto canta uma musica com o coral, uma musica que você deveria estar lá para ouvir, afinal era homenagem aos pais.

Diminua sua carga horária na empresa, você trabalha demais. Volte mais cedo pra casa, brinque com ela todos os dias enquanto ela ainda é uma criança e fique acordado até tarde esperando ela voltar da balada quando ela já for maior de idade. Vá busca-la na escola, vá busca-la na casa da amiga, vá busca-la na porta da balada. Apenas esteja lá.

Esteja lá quando ela precisar de um amigo, esteja lá quando ela terminar o primeiro relacionamento, esteja lá quando ela brigar com a melhor amiga, esteja lá. Pronto para ouvi-la. Não deixe que outras pessoas estraguem a sua relação com ela, assim como a sua mulher estragou ainda mais a minha relação com você.

Não fique a punindo por erros que ela não cometeu, não diga que ela não é boa o suficiente e que sempre haverá uma pessoa melhor que ela em tudo que ela fizer. Escute-a enquanto ela canta, a apoie nas decisões que ela tomar e a ajude a realizar os sonhos dela ao invés de faze-los ficarem mais distantes.

Não faça com ela o que você fez comigo. Não estrague a vida dela como você fez comigo. Dê amor a ela, como você não fez comigo. Dê carinho a ela, como você não fez comigo. Seja pai dela, não faça o que fez comigo.

E para deixar mais esclarecido tudo isso que eu queria lhe dizer, fique aqui com a musica que descreve não só minha relação com você, mas também os sentimentos que eu senti por um pai que um dia eu tive.

 

 

Dear Diary – E se…

Na maioria das vezes não sei se gosto das frases que começam com “E se…”. O desfecho delas é sempre uma incógnita. “E se eu fizesse isso?”, “E se eu usasse aquilo?”, “E se eu tivesse dito isso ao invés daquilo?”, e isso pode continuar infinitamente, se você quiser. Também não sei de gosto quando eu começo a pensar assim. “E se tivesse acontecido aquilo?”, “E se fosse de outro jeito?”. E o pior é que eu sempre penso esse tipo de coisa. Esse é o pior. Fico me remoendo por dentro depois de cada situação que eu pensava que iria ser diferente. Eu imagino demais e esse é um dos outros problemas que eu tenho, mas explico depois.

Criar expectativas é a base pra se ter um “E se…” no final do dia, da semana, do mês, do ano… O negócio é: não criar expectativas. Mas não fazer isso é quase impossível, não é mesmo? Nós ficamos presos nessa esperança incerta que às vezes deixamos de enxergar o que realmente aconteceu, sendo isso bom ou ruim.

Um exemplo: Você e a pessoa que você gosta só se viram por algumas vezes, nunca tiveram uma conversa de verdade, só se encontram por acaso, um tem o telefone do outro, mas não conversam, ou você manda mensagem e a pessoa visualiza e não responde, o que é pior. Todas essas coisas GRITAM que isso não vai dar certo ou que vocês não vão ficar juntos, mas sempre tem aquele gritinho de esperança lá no fundo do coração que diz “E se ele estiver ocupado? Por isso que não respondeu e depois se esqueceu de responder, como ele mesmo já disse. Pronto, é isso!” Você sabe que está ferrada quando ao lado do gritinho de esperança, existe um berro dizendo pra quem quiser e pra quem não quiser ouvir que: ele não respondeu por que não quis responder, ele não fala com você por que não quer falar com você. Mas você ignora esse berro, assim como eu. Talvez seja porque ter uma esperança de que a pessoa sinta a mesma coisa que você é melhor do que admitir que aquela pessoa não esteja dando a mínima pra sua existência. Nós nos apoiamos no “E se…” porque é mais fácil por uma esperança no duvidoso do que aceitar a triste realidade.

Queria eu ser mais pé no chão e menos cabeça nas nuvens, mas essa junção de letras me atormenta todos os dias. Essa simples junção de letras mais uma incógnita é igual a várias noites imaginando incontáveis “E se…” até eu conseguir dormir. O ser humano é assim e eu não estou sozinha nessa, graças a uma coisa chamada esperança.

Essa junção de letras acaba nos consumindo pouco a pouco, até que o ultimo fio de esperança é despedaçado. Engraçado é que não adianta o quanto as pessoas falam, não adianta o quanto as pessoas mostrem, o único que pode acabar com isso é você, eu… Apenas nós mesmos conseguimos quebrar essa junção de letras e deixar de pensar no “E se…” para dar lugar ao “Vamos.”, “Eu quero”, “Eu faço”. Vamos começar a pensar mais em nós mesmos e parar de imaginar o que poderia ter acontecido, porque já aconteceu, já foi. Deixe o “E se…” pra trás porque dúvidas matam mais sonhos do que fracassos.

Agora acho que tenho certeza, não gosto das frases que começam com “E se…” até que venha alguém e me prove o contrário. Mas enquanto isso não acontece, tenho apenas um pedido a lhe fazer:

E SE.... frase

ASSINATURA2

 

Imagem de capa retirada do Pinterest e editada por mim.

MELANIE MARTINEZ – Melhores musicas

Oi pessoas

Melanie Adele Martinez nasceu em 28 de Abril de 1995, na cidade de Baldwin, estado de Nova York. Melanie é cantora, compositora e fotógrafa nas horas vagas. Ela pertenceu ao time de Adam Levine na terceria temporada do The Voice EUA após encantar três dos quatro jurados ao cantar “Toxic” da Britney Spears. Melanie foi eliminada durante o Top 6.

Em 22 de Abril de 2014, ela lançou seu primeiro single, “Dollhouse” do EP debut de mesmo nome lançado em 19 de Maio de 2014 pela gravadora Atlantic Records (Charli XCX, Marina and The Diamonds, etc.).

Atualmente, Melanie está em turnê promovendo seu álbum de estreia “Cry Baby”, que alcançou a primeira posição na parada de discos alternativos da Billboard e a sexta no ranking geral.

Source: melaniemartinez.com.br/melanie/

Continuar lendo

Combinandinho com a melhor amiga

Oi pessoas

Estava eu procurando inspiração no Pinterest quando me deparei com um pin de duas amigas vestindo roupas parecidas e uma lampadazinha se ascendeu em cima da minha cabeça e eu bolei o post de hoje.

Todas as inspirações são fáceis de montar com a sua melhor amiga ou com as suas melhores amigas. E não se preocupe se você tem um melhor amigo, vou montar um post especial só pra vocês.

INSPIRAÇÕES

1c5d2fb766473b741b4c92748bbd1fb8-tile Continuar lendo

THE OSCARS 2016: Looks do Red Carpet

Oi pessoas

No último domingo (28/02), aconteceu a maior premiação do cinema: The Oscars 2016. E com isso, também aconteceu o red carpet mais esperado, todo mundo estava ansioso pra ver o que as celebs iriam usar nesse evento. Eu era uma dessas pessoas! Então, como de costume, o post de hoje vai ser sobre os looks do red carpet.

Para ver os detalhes é só clicar em uma das fotos 🙂 

Quem vocês estavam ansiosos pra ver?

ASSINATURA2